7 de outubro de 2012

7. Animal

[Do desafio nº2]


(o meu Snoopy... morreu em 2010... que saudades...)


Se eu fosse um animal”


De manhãzinha,
Ao levantar,
Os donos da casa,
Irei acordar.

Ao abrir a porta,
Sou o primeiro a sair,
Após longa noite,
Há deveres a cumprir.

Gente crescida,
Numa aflição,
Saem de casa,
De papeis na mão.

Os pequeninos,
Muito apressados,
Para a escola,
Vão animados.

Passo apressado,
Olhar matreiro,
De mochila ao ombro,
A brincar no recreio.

De pés descalços,
Sorriso no rosto,
Crianças aos pulos,
De ver é o que eu gosto.

Ao sair da escola,
Correria total,
Para chegar a casa,
E brincar no quintal.

Ao final do dia,
O tão desejado,
O regresso dos donos,
E eu entusiasmado.


Carinhos, abraços,
Brincadeiras sem fim,
Sou pequenino,
E gostam de mim.

(...)

O tempo passou,
Eu fui crescendo,
Atenção já não tenho,
Vão-me esquecendo.

Quando me vêem,
Já não há alegria ,
Fico sozinho,
De noite e de dia.

(...)

De ar tão cansado,
Sem nada para comer,
Fui abandonado,
E não tenho onde viver.

Agora sozinho,
A visão já falha,
Já não tenho forças,
Para esta batalha.

Hoje relembro,
Os dias do Passado,
Os tempos de “criança”,
Em que era amado.

(...)

As forças falharam,
A respiração parou,
Num jardim abandonado,
Minha vida acabou.



P.S. - Texto escrito para um concurso de um livro infantil... 
cujo tema era "Se eu fosse um animal"

5 comentários:

  1. Ohhh coisa mais fofa :) Que descanse em paz!

    Beijinho*

    ResponderExcluir
  2. Que linda poesia.
    Adorei a história poética.

    Uma saudade que compreendo muito bem.

    beijinho

    ResponderExcluir
  3. Ola mor...

    eu sei o k passas-te quando perdeste o teu "menino", e tb sei k tens imensas saudades deles...
    Bjinnhos mor...GMT xuxu

    ResponderExcluir

Real Time Analytics