8 de abril de 2016

O Adeus...


... foi hoje...


A multidão que se juntou... nunca pensei ver tanta gente... sinal de que era querido.

Ele... 
A capela... 
O caixão...
A cerimónia...
O choro...

Tentei ser forte... mas talvez por ver que ele, mal parecia ele, o sofrimento dos pais e da "C"...

Também chorei... Logo eu  que sou uma chorona.
As palavras que iam sendo ditas... mexeram tanto comigo...

Mãe - "Vai meu filho, que a mãe depois vai ter contigo..."
"C" - "Lutei tanto para ficarmos juntos, e agora que estávamos felizes, muito felizes tu deixaste-me..."
"C" - "Prometeste que nunca me irias deixar... Toma conta do nosso filho... O filho que tanto querias...

A tristeza estampada no rosto dos presentes...
A "C" inconsolável que nos partia o coração...
E sou da opinião que nenhum pai/mãe deveria ter de enterrar um filho/a...
Deve ser uma dor horrível, pela qual não deveriam passar... E se a vida seguisse o curso normal, tal não aconteceria.


Partiu cedo demais... 35 anos apenas, muito ainda para viver...
Deixou gente querida e amada...
Mas ficará de olho lá de cima...


Um Até Sempre "A".

Beijinho da Miúda*

13 comentários:

  1. A nossa vida actual não passa de um fugidio momento, há que vivê-la intensamente, de forma regrada até ao último momento.

    ResponderExcluir
  2. Nem consigo imaginar a dor. O meu pai morreu muito novo também mas eu só tinha dois anos e meio, não me lembro de nada.

    Lamento. Força!

    ResponderExcluir
  3. Sempre aqui para ti. Um abraço apertado

    ResponderExcluir
  4. Perdi alguém recentemente, sei quanto custa...é um momento muito difícil...
    Muito força...

    Beijinhos
    http://chocopink89.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Realmente é bem verdade. Nenhum pai deveria ter de enterrar um filho...
    Deve ser o sentimento mais duro de um pai/mãe...
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Miúda... a perda de um filho é a dor maior... Minha mãe nunca se recuperou da perda da minha irmã...
    Quem perde pai e mãe fica órfão... quem perde a pessoa amada fica viúvo(a).
    Mas a perda filha é tão dolorosa que nem tem nome.
    Sugiro-te ir ao youtube e se informar sobre o filme "As cartas psicografadas de Xico Xaxier"....
    é de uma cineasta minha amiga... lindo e doloroso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. la fala do que escreveste, que perder um filho nem tem nome...

      Excluir
  7. É nesses momentos que vemos que não somos nada, que de um momento para o outro tudo se vai... Abraço

    ResponderExcluir

Real Time Analytics